Sargento da reserva foi preso após aliciar um adolescente na capital

Utilizar internet para o aliciamento sexual infantil se tornou frequente. Um programa da Prefeitura de Fortaleza desenvolve trabalhos de conscientização de pais e crianças sobre os riscos do mundo virtual. A Rede Aquarela foi criada para gerenciar atividades de difusão de informações e dar assistência as crianças e adolescentes, vítimas de maus-tratos e violência sexual.

O diálogo franco entre pais e filhos é a melhor maneira de detectar possíveis abusos antes que eles aconteçam. Foi conversando e observando o comportamento do filho que um pai de Fortaleza conseguiu desmarcar e prender um sargento da reserva da Polícia Militar, suspeito de pedofilia. Ao perceber a mudança de comportamento do menino de 12 anos, ele pegou o celular da criança e descobriu a conversa com o aliciador.

Fingindo ser menor, o homem manteve a conversa com o suspeito. Este pedia fotos das partes íntimas do adolescente e afirmava que pretendia ter relações sexuais com a vítima. O abusador chegou a encaminhar fotos íntimas sozinho e acompanhado de outro adolescente, com quem afirmava ter mantido relação.

No caso em questão, o suspeito acabou preso após ser espancado pelo pai e vizinhos. Mas nem toda história termina com a prisão do criminoso. Em outras situações, a criança é envolvida por mentiras e ameaças até o abuso ser consumado. Por isto, é importante acompanhar o comportamento dos filhos.

Via Cnews

Comentários

Deixe uma resposta