Quase quatro meses depois do viaduto de Caucaia, Região Metropolitana de Fortaleza, ter sido atacado, não há risco de desabamento. A estrutura metálica ainda presta suporte ao viaduto. A coluna danificada pela explosão foi completamente removida e outra construída no lugar. Mas a demora para liberação no tráfego de veículos gera reclamações. Para os condutores, utilizar o desvio é um teste de paciência.

São verdadeiras crateras espalhadas por todos os lados. Quando chove, a situação fica pior. A dificuldade é sempre a mesma, independente do veículo. Para quem utiliza o Anel Viário, nos dois sentidos, o alívio foi a abertura de passagens com a remoção de blocos de concreto, já que os retornos eram feitos em locais mais distantes. A esperança dos motoristas é que o viaduto seja liberado rapidamente para acabar com o sufoco.

Atualmente, acontece uma das últimas etapas da recuperação da estrutura, conhecida como macaqueação. São utilizados quatro macacos hidráulicos instalados no topo da coluna para alinhar a pista e deixar o viaduto no nível correto. Segundo o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), é preciso também esperar o concreto ganhar mais resistência para que todos os equipamentos possam ser retirados. A previsão é que o equipamento seja liberado até o começo de maio.

Via Cnews

Jornalista Ricardo Cavalcante
Siga-me

Comentários no Facebook