A aproximação do PSL com o prefeito de Caucaia, Naumi Amorim (PSD), está provocando uma crise entre integrantes da cúpula do partido do presidente Jair Bolsonaro no Estado. Após militantes criticarem a aliança com o gestor municipal por ele ser aliado ao PT e estar envolvido em denúncias de supostas irregularidades, o presidente do PSL em Fortaleza, deputado estadual André Fernandes, veio a público se posicionar contra o “diálogo” do presidente estadual da legenda, deputado federal Heitor Freire, com o gestor. Freire acabou destituindo a comissão provisória de Caucaia.

Até então o PSL em Caucaia – segundo maior colégio eleitoral do Estado -, estava sendo presidido por Júlio Aquino Junior, conhecido como Juninho. Ele foi candidato a deputado estadual no ano passado e recebeu quase seis mil votos. Juninho é um dos aliados do prefeito Naumi Amori, assim como o deputado Heitor Freire. Nas eleições de 2018, Naumi deu apoio à  campanha de Freire.

Acontece que essa aproximação do PSL com o prefeito de Caucaia tem irritado militantes. No Whatsapp, circulam áudios de integrantes de grupos de direita criticando a cúpula do partido por estar próxima a aliados do PT – Naumi Amorim apoiou a campanha à reeleição do governador Camilo Santana e faz parte da base dele -, além do gestor estar envolvido em denúncias de supostas irregularidades.

A gota d’água do conflito foi uma foto divulgada, na última segunda-feira (5), por um dos vereadores de Caucaia, em que ele, junto outros parlamentares da Câmara Municipal, o então presidente do PSL em Caucaia, Juninho, e o deputado federal, Heitor Freire, aparecem ao lado do prefeito Naumi Amorim.

Aproximação do PSL Ceará com prefeito de Caucaia provoca crise no partidoAproximação do PSL Ceará com prefeito de Caucaia provoca crise no partido
Foto: Divulgação

Escancarou

A pressão levou o deputado estadual André Fernandes, que comanda o PSL em Fortaleza, a questionar o presidente estadual do partido, deputado Heitor Freire, e a necessidade de “diálogo para fazer política” no diretório estadual, em uma nota publicada nas suas redes sociais, nesta terça-feira (7).

Após a comissão provisória do PSL municipal de Caucaia ter sido entregue à base do atual prefeito, Naumi Amorim, surgiram muitas críticas ao PSL do Ceará, no todo. Venho afirmar publicamente que, apesar do presidente estadual do nosso partido crer que é necessário diálogo para fazer política, DISCORDO TOTALMENTE da sua posição”

Fernandes disse que recebeu várias denúncias de supostos esquemas de corrupçãocontra o gestor de Caucaia e que entregará elas ao Ministério Público. O deputado disse que existem muitas “fake news” para atingir o partido, mas enfatizou que, “se houver comprovação de que houve qualquer negociata envolvendo o PSL aqui no Ceará”, será o primeiro a denunciar.

PSLPSL
Reprodução

Outro lado

Na tentativa de colocar panos quentes na situação, o parlamentar falou com Heitor Freire depois da publicação, frisando que não citou o nome dele na nota. O presidente estadual do PSL logo tratou de destituir a comissão provisória de Caucaia, em meio às críticas.

Heitor Freire, por outro lado, disse que poucas vezes esteve com Naumi Amorim. Segundo ele, na última segunda, a reunião foi para tratar de demandas da Prefeitura de Caucaia com o Governo Federal.

Em uma nota de esclarecimento lançada publicamente, o dirigente defende que não adota “nenhuma medida que não seja alinhada com as diretrizes definidas pelo presidente Jair Bolsonaro”, e citou o apelo de Bolsonaro na Marcha dos Prefeitos, em Brasília, para construir um novo pacto federativo com os municípios, “sem olhar para questões partidárias”.

Quem precisa de água, educação, segurança e alimento é o povo e questões partidárias não podem impedir que o desenvolvimento chegue ao Ceará”

O parlamentar negou haver “qualquer acordo político com esquerdistas para a estruturação do PSL” e afirmou que conta com o apoio dos deputados estaduais André Fernande e Delegado Cavalcante para montar os diretórios municipais.

O PSL só será confiado a pessoas honestas, conservadoras e ficha limpa, dando preferência aos ativistas “bolsonarianos”. Levará tempo, mas vamos analisar a situação de todos”

E enfatizou que está atento aos “infiltrados e ao identificá-los, tomaremos as devidas providências de afastá-los. Pedimos PACIÊNCIA a todos, que com o passar do tempo vamos conseguir analisar a situação de todas as cidades do Estado”, concluiu.

PSLPSL
Reprodução

O prefeito de Caucaia, Naumi Amorim, por sua vez, minimizou os conflitos entre ele e o PSL, classificando de “natural” essas discussões. Ele defendeu a aliança com diversos partidos em prol do município.

Eu sou aliado do governador, mas para a gente ajudar o município tem que estar aliado com todos que foram votado no município, o que a gente busca é o apoio de todos e me dou bem com o PSL, já fui do deputado pelo PSL, então essas discussões são normais”

Naumi, por outro lado, negou envolvimento em qualquer irregularidade e questionou as denúncias. “Eu queria saber quais são essas irregularidades, eu não tenho nenhuma irregularidade”, afirmou.

Via Diário do Nordeste

Jornalista Ricardo Cavalcante
Siga-me

Comentários no Facebook