Neymar deve ser ouvido na 6ª Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) no fim da semana. A versão do jogador sobre o que se passou no encontro com Najila Trindade, em Paris, será dada quase uma semana após o depoimento da modelo, que acusa o jogador de estupro e perdeu o seu terceiro advogado nesta semana.

As autoridades e o estafe do jogador planejam o método mais seguro para que o jogador do PSG vá ao local na zona sul de São Paulo antes de divulgar a data exata na qual ele dará sua versão sobre o que aconteceu no dia 15 de maio.

Assim como aconteceu no depoimento de Najila Trindade, o Grupo de Operações Especiais da Polícia estará na Delegacia para garantir a segurança de Neymar e restringir o acesso de curiosos ao lugar. O número de policiais, no entanto, será reforçado e o esquema especial será ainda maior por se tratar da estrela do futebol mundial. Na última sexta (7), quando Najila falou à Polícia, houve empurra-empurra no local.

Para que o tumulto seja o menor possível, um segurança do jogador esteve na Delegacia para analisar a estrutura do local. O profissional circulou pela 6ª Delegacia de Defesa da Mulher e pelo 11º Distrito Policial, no mesmo terreno.

A advogada de Neymar, Maíra Fernandes, também esteve na Delegacia e, apesar de manter o silêncio quando questionada por jornalistas sobre o caso, a “segurança do jogador” também foi tratada.

Esse será o 2º depoimento do atleta sobre o encontro com Najila, em Paris. O 1º foi no Rio de Janeiro, em 6 de junho, quando ele falou na Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática por causa do vazamento de imagens íntimas da modelo no Instagram do jogador.

Via Diário do Nordeste

Jornalista Ricardo Cavalcante
Siga-me

Comentários no Facebook