A balada romântica “Vamos Fugir”, de Gilberto Gil, já indica há algumas décadas uma fórmula quase infalível para permear o relacionamento: um lugar para dois, seja em Guaporé (RS), em uma ponta do País, em Marajó (PA), no caminho oposto, ou ainda em “qualquer outro lugar ao sol ou outro lugar ao sul”.

Estimulados por novas experiências a dois, cearenses descobriram que seguir à risca a receita de Gil é um caminho prazeroso para o relacionamento e uma informal renovação de votos a cada destino.

Rebecca e LeviRebecca e Levi

Juntos há três anos e dois meses, a bancária Rebecca Machado e o gastrônomo Levi Machado já moraram por uma temporada em Curitiba, degustaram a diversa culinária de São Paulo e se maravilharam com os estonteantes cenários de Santiago, no Chile. Isso para citar as viagens recentes. Neste ano, eles decidiram que o friozinho romântico iria ceder mais espaço para o calor das praias nordestinas e criaram um projeto pessoal: conhecer o máximo do litoral da região que conseguirem.

“Amamos viajar e optamos por aliar quantidade e qualidade: saindo de Fortaleza, os voos dentro do Nordeste são bem mais baratos que para outras regiões; as praias, paradisíacas”, elenca, Rebecca, os pontos positivos. Desde janeiro, eles já estiveram em Pipa (RN), Porto de Galinhas (PE), Praia dos Carneiros (PE), Ilha de Santo Aleixo (PE), Lençóis Maranhenses (MA) e Morro de São Paulo (BA).

“Sempre planejamos nossas viagens de acordo com o orçamento e com a quantidade de dias que temos disponíveis. Pesquiso as passagens em sites metabuscadores, os quais compilam os preços de todas as companhias áreas”.

Dos lugares visitados recentemente, a bancária elege Porto de Galinhas como o preferido para o casal. “Não é um percurso longo e exaustivo, dá pra ir e passar só um fim de semana de boa. Além de excelentes opções de praias paradisíacas, com piscinas naturais, à noite há muitas opções de restaurantes maravilhosos”.

Rebecca conta que as viagens não funcionam como uma válvula de escape para o dia a dia do relacionamento, mas uma reafirmação do amor.

“Muita gente acha que procuramos viajar pra fugir da rotina. Nós não temos problema com rotina. Aliás, quando não estamos viajando, estamos sempre na nossa casa. Mas viajar tem um significado maior pra nós; qualquer lugar que visitamos é sempre melhor porque somos nós dois lá. E não importa quantos dias, nem em que lugar do mundo estamos, se estivermos juntos, ali vira nosso lar”.

Fortaleza-Dublin

Nem os mais de 7 mil quilômetros de distância foram capazes de interromper a história do jornalista cearense Victor Ramalho e do estudante irlandês Mark Ritchie. O casal se conheceu em 2012, durante um intercâmbio acadêmico do brasileiro em Dublin. A volta para o Ceará foi necessária para a conclusão dos estudos, mas os dois decidiram manter o relacionamento, apesar da distância.

Victor e MarkVictor e Mark
Victor e Mark venceram o amor a distância e, enquanto “viviam” em saguões de aeroportos, conheceram diversos lugares do mundoFOTO: ARQUIVO PESSOAL

Menos de seis meses depois do retorno de Victor, Mark viajou para o Brasil, quando começaram a conhecer o mundo juntos. “Até mesmo em Fortaleza fizemos questão de passar um fim de semana hospedados na Avenida Beira-Mar para que ele pudesse conhecer a cidade, também a partir de um ponto de vista turístico e não só na casa de conhecidos. Fomos para Jericoacoara – a primeira vez de nós dois -, e foi amor à primeira vista. Acho que concordamos em eleger Jeri como nosso destino preferido, tanto é que voltamos lá em 2017”, conta Victor.

“Conseguíamos nos ver a cada 6 meses, mais ou menos, e a gente aproveitava pra viajar. Nesses encontros, chegamos a ir para Londres, Budapeste, Praga e Viena”, destaca. Há quase quatro anos o amor saiu dos saguões dos aeroportos e se fixou em terra firme, quando Victor decidiu se mudar de vez para a capital da Irlanda.

 

Enquanto a distância tinha um ponto final, as viagens em par ganhavam novas rotas.

“Viajar é definitivamente uma de nossas atividades preferidas. Sempre estamos com uma programação marcada. Viver sem esperar por outra viagem é uma tortura”.

Na bagagem, eles já colecionam lembranças de Wexford, Galway e Achill Island, na Irlanda; de Belfast e Londres, no Reino Unido; dos cartões-postais europeus estão Praga, Budapeste, Viena, Paris, Barcelona, Milão, Florença, Berlim, Nice e Cannes. Do lado de cá do Atlântico, o casal visitou Rio de Janeiro, Guaramiranga, Beberibe e Jericoacoara. “No momento, estamos superansiosos pelo fim do mês, quando viajaremos para Nova York, para encontrar com a minha família, que também vai pra lá e, de quebra, curtir a Parada Gay, que coincidentemente vai ser no fim de semana que passaremos lá”.

Do alto

Seguir juntos mesmo em continentes diferentes também foi a escolha dos cearenses Mirely Costa e Davi Oliveira. Eles se conheceram poucos meses antes de ela embarcar rumo a Portugal, no fim do ano passado, para estudar.

Mirely e DaviMirely e Davi
A cearense Mirely Costa aproveitou uma instigante viagem de carro por Portugal para surpreender o namorado, Davi Oliveira, com um romântico voo de balão pela reserva de Castro VerdeFOTO: ARQUIVO PESSOAL

“Eu não ia namorar a distância. Passamos meses ficando, só que quanto mais a gente se conhecia, menos queria se afastar. Ele me deu a maior força nessa experiência do mestrado. Um mês depois que eu estava aqui, em janeiro, ele pegou o avião e veio para me pedir em namoro e eu também fui para o aeroporto com a intenção de pedir ele em namoro”, relembra Mirely, que mora atualmente em Lisboa.

Em abril, Davi rumou para a Europa novamente, dessa vez motivado a realizar um desejo para a namorada. Eles haviam planejado uma viagem de carro, de dois dias, para conhecer o litoral português. “A ideia era ver o máximo de praias, porque eu estava com saudade de cidade litorânea. Vivia reclamando que queria ver o mar”.

Um dos destinos foi a Praia da Ribeira do Cavalo, localizada em Sesimbra, cerca de 40 quilômetros de Lisboa. O lugar é famoso por ter água límpida e cristalina, com águas que se assemelham às praias da Tailândia, além de estar cercada por imensos paredões de pedra.

De lá, os dois exploraram, entre outros encantos naturais de Portugal, a reserva Castro Verde, na região do Alentejo. Quando chegaram, Mirely revelou uma surpresa para o aniversário do namorado: uma viagem de balão. “O Davi não gosta muito de coisas materiais, gosta de experiências. Eu sabia que dar um presente nessa área seria o que mais cativaria. Ele já pulou paraquedas e do maior bungee jumping do mundo”, relata, antes de rasgar elogios para o cenário. “A vista de cima é surreal de linda. É uma reserva natural, então, vez ou outra a gente via uma rebanho de ovelhas”.

Mirely e DaviMirely e Davi

De volta para Lisboa, o casal partiu para Nantes, na França, onde ele participaria de um congresso. No roteiro, também incluiram a capital, Paris. “O Davi já conhecia, mas não gostava da cidade, mesmo assim ele foi de coração aberto e adorou, porque conheceu uma nova Paris”, diz, ao pontuar que apesar de não gostar de os dois não serem viajantes que preferem visitar pontos turísticos, na Cidade Luz, não resistiram aos encantos da Torre Eiffel e Arco do Triunfo.

“A gente sentou nas escadarias de Montmartre, comemos uns crepes, tomamos vinho rosé. A imponência do prédio já vai causando um impacto. O dia foi caindo, a torre se iluminou…Ficamos tão maravilhados que nem conseguimos tirar fotos”.

Para este ano, o casal já se programa participar do maior festival a céu aberto, que acontece em agosto, na Escócia. Eles desejam assistir ao show de Bon Jovi, um dos cantores preferidos de Mirely, na Romênia.

Serviço 

Jericoacoara -Ceará
Distante 300 KM de Fortaleza, pode-se chegar de carro e ônibus.
– Ônibus saindo diariamente do Terminal Rodoviário João Thomé, em Fortaleza, de 5h às 18h30. Passagem: R$ 45,00 em média, a depender do horário.
– O Aeroporto Regional de Jericoacoara recebe voos regulares pela companhia aérea Azul, de Campinas (SP) e Recife (PE); a Gol também realiza voos diretos partindo de São Paulo.

Castro Verde – Portugal
Passeio de Balão sobre a Reserva da Biosfera em Castro Verde, Portugal.
– Distante cerca de 2 horas de Lisboa, pode ser acessado por trem, carro ou ônibus, via estrada A2. Quanto: R$ 570,00 por pessoa. O voo no balão tem uma hora de duração e brinde com espumante. A realização das atividades dependem das condições atmosféricas.
Informações nos sites Upalentejo e Viaverde 

Porto de Galinhas- Pernambuco
– Voos regulares de Fortaleza para o Aeroporto de Recife pelas companhias aéreas Azul, Latam e Gol. Passagem: R$ 258,00 em média.
– A linha de ônibus 195 parte de Recife para Porto de Galinhas, pela BR 101. Passagem: R$ 15,60. Duração: 1h30. Sai a cada hora, entre 6h e 21h.

Via Diário do Nordeste

Jornalista Ricardo Cavalcante
Siga-me

Comentários no Facebook