Um inquérito policial foi instaurado na Delegacia Regional de Iguatu para investigar um caso de agressão contra uma travesti, identificada como Fabrícia de Oliveira, 37. O caso ocorreu na noite da última terça-feira (11). O caso ganhou repercussão hoje porque o vídeo do ataque ser compartilhado por redes sociais.

De acordo com a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), o homem estava se relacionando com a vítima e se recusou a pagar um programa. Segundo informações do Blog Diário Centro-Sul, os dois já tinham se relacionado outras vezes. A Pasta afirma que populares que passavam pelo local evitaram que as agressões continuassem.

O vídeo que circula nas redes sociais mostra o homem segurando os braços da travesti, que está ao chão, na avenida Perimetral. Uma mulher, que está gravando, passa pelo local e pede para o homem soltar a vítima.

Fabrícia de Oliveira registrou Boletim de Ocorrência (B.O) e foi ouvida por autoridades policiais.  “Estou abalada, cheia de hematomas”, relatou.  O suspeito foi identificado pela Polícia e intimado a prestar depoimento nos próximos dias. .O caso deverá ser acompanhado pela Comissão de Diversidade Sexual da subseção regional da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) em Iguatu. Fabrícia trabalha como garota de programa desde os 18 anos

Via Diário do  Nordeste

Siga-me

Jornalista Ricardo Cavalcante

Informações e contato em Portal Jurema News
Jornalista sob registro Drt 3648/Ce
Quem sou: Estudante de Jornalismo pelo a universidade Estácio de Sá, sou um apaixonado por tecnologia, busco sempre novas tecnologias para deixar esse portal cada vez mais completo.
Jornalista Ricardo Cavalcante
Siga-me

Comentários no Facebook