A história do russo identificado apenas como Alexander foi rodeada por várias versões. A primeira delas surgiu no WhatsApp e dizia que o homem tinha sido enterrado vivo e, depois, exumado. As informações são do Metrópoles.

Logo em seguida, a história que mais viralizou dava conta de que a vítima teria sido mantida como refém de um urso na região de Tuvan na Rússia.

No entanto, nesta semana, um grupo de pesquisadores independentes surgiu com a verdade. Alexander não estava na Rússia, mas sim no país vizinho, o Cazaquistão. Segundo a equipe, ele foi tratado no Centro Médico de Aktobe, cidade ao norte do país. No entanto, ainda não sabiam o motivo dele estar naquele estado.

Agora, o responsável pelo hospital resolveu esclarecer tudo. Segundo o médico Rustam Isaev, Alexander esteve no centro médico com um quadro de apatia, depressão e psoríase. “Como médico-chefe, estou dizendo que esse homem não é de Tuvan ou qualquer lugar da Rússia. Ele é residente de Aktobe. Foi tratado no nosso hospital e recebeu alta em condição satisfatória e está sob os cuidados da mãe”, contou.

“Ele sofre com psoríase. Estava deitada na cama, apático e não queria mais viver. O quadro era de depressão. Ele não teve tratamento para a condição da sua pele e, por isso, chegou naquele estado. A mãe dele o levou”, disse Rustam aos pesquisadores independentes. Ainda de acordo com o médico, o tratamento continua fora do hospital.

Rustam Isaev esclareceu ainda que a mãe da vítima não quer dar mais informações sobre o estado do filho, pois ficou “muito chateada” com a gravação que viralizou na internet e com os boatos de que ele teria sido atacado por um urso. “É importante que esses rumores parem”, disse o médico.

“Alguém o filmou durante um procedimento cirúrgico e vazou as imagens. Depois disseram que foi pego por um urso. Há ainda a versã que foi encontrado vivo em um caixão. Não é verdade. Ele sofre de psoríase e, quando não tratada adequadamente, pode chegar a esse estado”, explicou. Rustam disse ainda que será feita uma investigação para saber que gravou e vazou o vídeo.

180 graus

Siga-me

Jornalista Ricardo Cavalcante

Informações e contato em Portal Jurema News
Jornalista sob registro Drt 3648/Ce
Quem sou: Estudante de Jornalismo pelo a universidade Estácio de Sá, sou um apaixonado por tecnologia, busco sempre novas tecnologias para deixar esse portal cada vez mais completo.
Jornalista Ricardo Cavalcante
Siga-me

Comentários no Facebook