Ana Cristina Farias Campelo, acusada de matar a própria filha de 1 ano e 10 meses com a ajuda do companheiro, padrasto da criança, Franciel Lopes de Macedo, foi transferida para o Instituto Penal Feminino Auri Moura Costa, em Aquiraz, na Região Metropolitana.

O casal estava detido em Fortaleza desde a última quarta-feira (21). Eles foram indiciados por crime de homicídio qualificado. Na última terça-feira, 20, o casal simulou um falso rapto da menina Maria Esther.
 
Eles espancaram a criança até a morte, porque a menina teria acordado chorando na madrugada, no bairro Canindezinho, em Fortaleza.

Ana Cristina deve permanecer no Instituto Auri Moura Costa durante as investigações.

Ana Cristina Farias Campelo, acusada de matar a própria filha de 1 ano e 10 meses com a ajuda do companheiro, padrasto da criança, Franciel Lopes de Macedo, foi transferida para o Instituto Penal Feminino Auri Moura Costa, em Aquiraz, na Região Metropolitana.

O casal estava detido em Fortaleza desde a última quarta-feira (21). Eles foram indiciados por crime de homicídio qualificado. Na última terça-feira, 20, o casal simulou um falso rapto da menina Maria Esther.

Eles espancaram a criança até a morte, porque a menina teria acordado chorando na madrugada, no bairro Canindezinho, em Fortaleza.

Ana Cristina deve permanecer no Instituto Auri Moura Costa durante as investigações.

Via Cnews

Jornalista Ricardo Cavalcante
Siga-me

Comentários no Facebook