Grupos de movimentos sindicais, associações, e igreja católica, se reuniram na Praia do Futuro para protestar contra acontecimentos na Amazônia e pelos cortes na educação, na 25ª Edição do Grito dos Excluídos, na manhã deste sábado (7). 

Os manifestantes percorreram ruas e avenidas da Praia do Futuro. Centenas de pessoas se concentraram às 8h nas proximidades da Escola Municipal Frei Tito e seguiram às 10h até chegarem na Praça Dom Helder Câmara, percorrendo cerca de 4 km. Por volta das 12h, o grupo se dispersou. 

Portando faixas e cartazes, os participantes expressaram as reivindicações. O tema essa ano escolhido pela organização remete a tragédia ocorrida em Brumadinho. Durante o percurso, os manifestantes percorreram as comunidades com o objetivo de valorizar os moradores. 

 

“O nosso grito é por direitos, a gente luta por justiça, direito e liberdade, por democracia, contra a perda de direitos”, disse Carolina Sales, coordenadora do grito. 

Em entrevista ao Diário do Nordeste na manhã deste sábado, o Padre Hermano Allegri relatou que já percebeu um aumento do número de grupos e sindicatos participando do protesto, se comparado ao ano passado. O religioso explicou que esse é um momento em que os populares estão criando consciência para gritar pelos direitos. 

PROTESTOPROTESTO
Foto: Lorena Tavares/SVM

Juazeiro do Norte

Na cidade de Juazeiro do Norte, os manifestantes pedriram por melhorias e revitalização do riacho das Timbaúbas.  O grupo se concentrou no início da manhã na Avenida Castelo Branco e marchou, em protesto, por algumas ruas da cidade. A organização não estimou o número de participantes do protesto que ocorre há 25 anos em todo o País. Participaram do ato as Paróquias de Juazeiro do Norte,  Barbalha e Caririaçu. 

Via Diário do Nordeste

Siga-me

Jornalista Ricardo Cavalcante

Informações e contato em Portal Jurema News
Jornalista sob registro Drt 3648/Ce
Quem sou: Estudante de Jornalismo pelo a universidade Estácio de Sá, sou um apaixonado por tecnologia, busco sempre novas tecnologias para deixar esse portal cada vez mais completo.
Jornalista Ricardo Cavalcante
Siga-me

Comentários no Facebook