Um entregador de aplicativo ficou preso embaixo de um caminhão, após se envolver em acidente na tarde desta sexta-feira (29), em Iparana, na Caucaia, Região Metropolitana de Fortaleza. A vítima estava trabalhando e se deparou com o caminhão, que estava cruzando a avenida Ulisses Guimarães. Para evitar a colisão, ele tentou parar a motocicleta, mas acabou derrapando e ficou debaixo do veículo. 

O motorista do caminhão percebeu a situação e parou o veículo. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi chamado e socorreu a vítima, não identificado. O homem sofreu várias escoriações, mas não corre risco de morte. Ele foi encaminhado ao hospital de Caucaia.

PRECARIZAÇÃO
Trabalhadores como o entregador em questão costumam ficar, em média, 12 horas em serviço, pedalando ou dirigindo motocicletas. Eles costumam aguardar os horários de pico, quando os pedidos nos aplicativos se intensificam, em calçadas próximas aos estabelecimentos que recebem as solicitações dos clientes. 

Em abril, conforme pesquisa do Instituto Locomotiva, cerca de quatro milhões de pessoas trabalham nestas plataformas em todo o Brasil. Os serviços também somavam, na época, 17 milhões de clientes. O crescimento, segundo especialistas, está ligado ao grande número de desempregados no país. Quem adere às plataformas para conseguir uma renda trabalha mais, recebendo em média R$ 2 mil por mês e sem nenhum benefício previsto na Consolidação das Leis do Trabalho (CLT). 

Via Cnews

Jornalista Ricardo Cavalcante
Siga-me

Comentários no Facebook