O Ministério Público do Ceará (MP-CE) instaurou inquérito civil público contra o prefeito de Caucaia, Naumi Amorim (PSD), para apurar suposta perseguição política contra diretores e coordenadores de escolas municipais daquele município para fins eleitorais. 

Segundo a denúncia, ele teria exonerado educadores contrários à candidatura de sua esposa, Érika Amorim (PSD), na época em que ela disputava cargo de deputada estadual, nas eleições de 2018.

Além disso, de acordo com o Ministério Público, Naumi utilizou servidores em prol da campanha política e causou embaraço ao exercício das funções de funcionários da Prefeitura. No inquérito, o MPCE justifica que as ações caracterizam improbidade administrativa e, por isso, precisam ser investigadas.

Em nota, o prefeito afirma que não há “qualquer comprovação das irregularidades na campanha que elegeram Érika Amorim. Ele afirma ainda que está “certo de que a decisão do TRE-CE será revertida com o recurso já apresentado ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE)”.

Via Cnews

Jornalista Ricardo Cavalcante
Siga-me

Últimos posts por Jornalista Ricardo Cavalcante (exibir todos)

Comentários no Facebook