Usuários do transporte público terão, a partir de segunda-feira (2), um desconto de R$ 0,60 na passagem inteira e R$ 0,30 na tarifa estudantil. Já o tempo de uso será dobrado, passando de duas horas (9h às 10h e de 15h às 16h) para quatro, das 9h às 11h e das 14h às 16h, de segunda a sexta-feira. As mudanças são válidas na Hora Social. Com o desconto, as passagens passarão a valer R$ 3,00 (inteira) e R$ 1,30 (meia estudantil). Se o usuário utilizar a tarifa inteira da Hora Social durante todo o mês, pagando R$ 3,00 durante 22 dias, ele economizará R$ 26,40.

Segundo o presidente do Sindiônibus, Dimas Barreira, a decisão é uma tentativa de atrair mais usuários para o transporte coletivo. “Nossa expectativa é fortalecer o sistema como um todo. Para tentar atrair mais pessoas para usar o sistema nos horários em que a gente tem mais estrutura sobrando. Nas horas de pico, temos o desafio de sempre, que é dar mais conforto, porque a demanda se concentra demais. Então, com o desconto e com um pouco mais de tempo para as pessoas poderem mudar seus hábitos, a gente espera a migração do pico para os novos horários, melhorando para todo mundo”, afirmou.

“Quando você baixa a tarifa, você aumenta a utilização do sistema, sem dúvidas. Quando fizemos a primeira mudança na Tarifa Social, que era no último domingo de cada mês e passou a ser em todos os domingos, saímos de 380 mil para quase 600 mil usuários neste dia. Então, nós não temos dúvidas de que a ampliação da Hora Social, triplicando o desconto, vai ampliar bastante, trazendo a demanda da lotação do pico para o ‘fora pico”, Antônio Ferreira, presidente da Etufor. 

“Quanto mais passageiros transportados, quanto mais gente atrairmos para o sistema, menor será a tarifa. Esta política visa manter um valor equilibrado no futuro. Se não mais baixo, pelo menos com o mesmo preço. É uma política interessante, inclusive, para o comércio. Um passageiro ‘fora pico’ é um passageiro que tem o perfil de consumidor de serviços e atividades de lazer. Então, ele gera atividade econômica. O aumento dessa oferta vai estimular também o comércio”, ressaltou o secretário executivo de Conservação e Serviços Públicos, Luís Alberto Sabóia. 

Atualmente, aproximadamente 100 mil usuários são beneficiados, diariamente, pela Hora Social, o que representa 10% do total de passageiros que utilizam o sistema. Com a ampliação e o desconto, a expectativa é chegar a um acréscimo de cerca de 7,5% à demanda nessa faixa de horário.

Via Cnews

Jornalista Ricardo Cavalcante
Siga-me

Comentários no Facebook