Dois casos de lesões corporais foram registrados em Juazeiro do Norte. Nesta quinta-feira policiais militares prenderam a jovem Tereza Cristina da Silva, de 27 anos, pelo fato de o laudo feito na Perícia Forense de Juazeiro ter comprovado que a mesma agrediu seu filho de iniciais F. E da S. F., de 9 anos. O crime aconteceu na quarta-feira e a criança tratou de se abrigar numa casa na Avenida Universitária no bairro José Geraldo da Cruz.

Já às 22h30min de ontem Carine da Silva Batista, que completará 28 anos no fim deste mês, foi lesionada com um golpe de faca. O crime aconteceu na sua casa na Rua Poeta Vitorino Vicente (Frei Damião) em Juazeiro onde estava com uma pessoa que conhece apenas pelo nome de “Ana Paula”. Houve discussão entre as duas e a acusada apanhou uma faca desfechou o golpe e fugiu. Carine foi socorrida pelo SAMU para receber atendimento ambulatorial na UPA Limoeiro.

Ela já tem passagens pela polícia por conta de agressões e lesões corporais, mas, no dia 4 de setembro de 2011, foi vítima. A mesma denunciou o seu ex-companheiro Cícero Silva do Nascimento, então com 27 anos, residente no Bairro Santa Tereza, de estar tentando invadir sua casa na Rua Poeta Vitorino Vicente para agredi-la. A polícia foi lá e prendeu o acusado após ser recebida com provocações pelo mesmo que responde por receptação e ameaça.

Todavia, no dia 8 de janeiro de 2015, na Vila Dom Bosco (Santa Tereza), Carine rasgou a face de Ana Kelly Araújo Ferreira, de 31 anos, com uma gilete. Uma patrulha da PM esteve no local e prendeu a acusada, enquanto a vítima terminou socorrida pelo SAMU. Na época, a polícia informou que Carine já respondia inquéritos por crimes de furto, ameaças e lesões corporais. Já em dezembro de 2017 lesionou Franceline Paulo dos Santos.

Mais recentemente, no dia 17 de março de 2019, uma equipe do RAIO perseguiu e interceptou dois jovens numa moto Honda CG de cor azul após tentarem fugir no bairro Frei Damião. O veículo era pilotado por Wesley da Silva Batista, de 24, levando na garupa o dono da moto Luiz Alves Rodrigues Junior, de 25, moradores do bairro os quais tinham bebido e o guiador não possuía CNH. A irmã do piloto, Carine da Silva Batista, desacatou e feriu um dos PMs, sendo, também, levada à delegacia.

Por Demontier Tenório
Miséria.com.br

Participe de nossa enquete

Jornalista Ricardo Cavalcante
Siga-me

Comentários no Facebook