O prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio, incluiu taxistas, mototaxistas e motoristas de aplicativos, dentro do projeto Segurança Familiar, que distribui cestas básicas a categorias que são prejudicadas pela pandemia do novo coronavírus. O anúncio foi feito pelas redes sociais na manhã desta quinta-feira (9).

Serão contemplados com cestas básicas, no período de dois meses,mais de 14 mil pessoas (7.800 motoristas de aplicativos, 5.099 taxistas e 1.518 mototaxistas). Roberto Cláudio afirmou que a entrega começa no dia 20 de abril.

“A decisão nossa foi também garantir uma cesta básica, no caso, por dois meses, a cada uma das famílias, no caso de 1.518 mototaxistas, que são aqueles que estão cadastrados com a Etufor, de 5.099 taxistas e a gente utilizou como critério, os autorizatários, os permissionários e os substitutos que estejam neste momento com carteira válida desde 2019. E também um pouco mais de 7.800 motoristas de aplicativo”.

O gestor explicou que a seleção do motoristas de app beneficiados se deu após a prefeitura ouvir associações e as próprias plataformas. Segundo ele, quem trabalha mais de 30 horas por semana, acumulando uma média de 120 horas por mês, são considerados de dedicação exclusiva. “E dentro desta conta, a gente identificou um pouco mais de 7.800 motoristas de aplicativos cadastrados”, afirmou Roberto Cláudio.

Suspensão de vistorias em táxis

O prefeito ainda anunciou que o órgão vai suspender as vistorias nos táxis por um período de dois meses.

“A gente não vai cobrar e nem realizar vistorias neste período agora de pelo menos dos meses os meses de abril e maio e iremos reavaliar no mês de junho”, garantiu.

Diário do Nordeste

Por Redação
Miséria.com.br

Jornalista Ricardo Cavalcante
Siga-me

Comentários no Facebook