O ministro da Saúde, Nelson Teich, deixou o cargo nesta sexta-feira (15), antes mesmo de completar um mês à frente da pasta. De acordo com a Pasta, o próprio Teich foi quem pediu demissão. O secretário executivo, general Eduardo Pazuello, assume interinamente.

Teich assumiu o Ministério da Saúde no dia 17 de abril substituindo Luiz Henrique Mandetta. Essa é a segunda saída de um ministro da Saúde em meio à pandemia do coronavírus. 

Há menos de um mês no cargo, Teich teve poder como ministro minimizado pelo presidente Jair Bolsonaro. Na segunda-feira (11), foi informado pela imprensa de decisão do presidente de aumentar a lista de atividades essenciais com salões de beleza, academias e barbearias e se mostrou surpreso.

Também foi enquadrado por Bolsonaro a ampliar o uso da cloroquina também para pacientes com quadros leves da Covid-19, apesar da falta de evidências científicas do medicamento para o novo coronavírus.

Uma entrevista coletiva sobre o assunto ocorrerá na tarde desta sexta-feira (15).

Via Diário do Nordeste

Jornalista Ricardo Cavalcante
Siga-me

Comentários no Facebook