Uma menina de 8 anos, Alice Silva, morreu eletrocutada na manhã desta sexta-feira (24) no conjunto Parque Brasil II, na Zona Norte de Teresina, após tocar em uma cerca energizada. Segundo moradores da região, a menina não morava na casa onde faleceu e o dono da residência ainda não foi localizado. A polícia civil apura o caso.

Testemunhas relataram que a menina estava com irmãos e teria ido à casa, onde havia a cerca, para pegar seriguelas. Uma vizinha, Teresinha de Jesus, contou que as crianças bateram palmas diante da casa para chamar o morador, que não apareceu. Ela então saiu de casa e presenciou a situação.

“Eu estava sentada tomando café e ela [a menina que faleceu] bateu palma, eu pensei que fosse aqui, mas ela estava na porta da casa dele [o vizinho]. Eu perguntei o que era, ela disse que queria falar com o morador, falei que ele não estava, saiu cedo para trabalhar, ai pensei que tinham ido embora. Quando me sentei, ouvi a irmã dela gritando, ‘fala comigo, fala comigo’. Aí a gente já tinha imaginado que ela tinha levado um choque”, contou a vizinha.

Ela relatou que a cerca já estava eletrificada havia algum tempo e que animais já haviam morrido eletrocutados. Ela disse que a irmã da menina ainda queria tocar nela, mas os vizinhos não deixaram.

“A gente sabia, há tempos falava: ‘vizinho, desligue isso, já morreram cachorros aí, ainda vai morrer criança aí’. Ele achava que não daria em nada. O resultado hoje é esse, uma criança faleceu”, lamentou.

Ainda não há detalhes oficiais da polícia de como e por qual motivo a cerca foi eletrificada. A Equatorial Energia esteve no local para suspender o fornecimento de energia e para que o corpo da menina pudesse ser retirado do local. O proprietário da casa ainda não foi identificado e nem localizado.

Fonte: G1 PI

Jornalista Ricardo Cavalcante
Siga-me

Comentários no Facebook