A fachada de um prédio residencial desabou na Avenida Barão de Studart, no Bairro Joaquim Távora, área nobre de Fortaleza, na manhã desta quarta-feira (9). Os moradores que estavam do imóvel ficaram presos e só conseguiram deixar o local com a ajuda dos bombeiros.

Agentes do Corpo de Bombeiros estão no local e informaram que não há feridos. Conforme os bombeiros, alguns moradores ainda estão dentro dos apartamentos, impedidos de sair do prédio devido a escombros na escada. O prédio possui três andares, além do térreo e tem seis apartamentos, sendo quatro ocupados por famílias.

Bombeiros trabalham em local de prédio que desmoronamento em Fortaleza — Foto: Fabiane de Paula

Bombeiros trabalham em local de prédio que desmoronamento em Fortaleza — Foto: Fabiane de Paula

A Polícia Militar também foi acionada para o local e isolou a área com fitas. A calçada do prédio ficou cheia de escombros.

O trecho da Avenida Barão de Studart onde fica o prédio está bloqueado por carros da polícia e do Corpo de Bombeiros.

Desabamento ocorreu na manhã desta quarta-feira em Fortaleza — Foto: Fabiane de Paula/SVM

Desabamento ocorreu na manhã desta quarta-feira em Fortaleza — Foto: Fabiane de Paula/SVM

O metalúrgico Milton Oliveira, 48 anos, estava trabalhando em um prédio em frente ao local quando o desabamento da fachada aconteceu. Segundo o ele, dois funcionários de uma empresa de internet, uma idosa e uma criança conseguiram sair do prédio sem ferimentos.

“Estava em um prédio do outro lado da rua fazendo a manutenção de um portão quando desabou, pra mim tinha sido uma carreta que tinha batido, quando nós corremos tinha desabado. Tinha um casal dentro e saiu rápido, graças a Deus está tudo bem. Dois rapazes da internet saíram correndo de dentro. Foi um barulho alto. Depois do desabamento saiu uma senhorazinha e uma criança”, relembra Milton.

A dona de casa Maria do Carmo, 57 anos, estava passando pela região e viu uma correria quando a fachada desabou. “Só deu tempo chegar em casa e recebemos a notícia que o prédio atrás estava caindo aí. Moro aqui nessa rua de trás. Não ouvi, só que o povo estava correndo tudo para cá. Era 8h e pouco, faz uns 40 minutos, nós estávamos caminhando”, disse.

 

Prédios evacuados

 

Bombeiros evacuam prédios do entorno onde ocorreu o desabamento da fachada. — Foto: Fabiane de Paula/ SVM

Bombeiros evacuam prédios do entorno onde ocorreu o desabamento da fachada. — Foto: Fabiane de Paula/ SVM

Os moradores do prédio onde o desabamento ocorreu foram retirados e o local, além dos imóveis do entorno, foram evacuados pelos bombeiros.

De acordo com o síndico do edifício vizinho, o funcionário público Josemar Barbosa, minutos antes da fachada cair, a funcionária de uma loja localizada embaixo do prédio onde ele mora ligou em busca do contato do síndico do prédio onde o acidente aconteceu, pois ela havia escutado um “estalo”.

“Foi um susto. Na realidade, eu estava no meu apartamento, e a moça da loja aqui debaixo me ligou perguntando se eu conhecia o síndico de lá. E aí eu informei que não, ai ela disse ‘não porque tem um estalo aqui e a gente tá com medo’. Ai eu disse ‘não, vocês comuniquem ao pessoal do condomínio’. Quando eu abri a minha janela, que dá de frente para o condomínio vizinho, eu vi já a movimentação de algumas pessoas, embaixo. Quer dizer, eles já tinham tomado conhecimento. Aí com dez minutos, a marquise caiu”, afirma Josemar.

O major Juliano Rocha, do Corpo de Bombeiros, afirma que a medida foi tomada por precaução, para evitar outros acidentes. “Apesar do evento ter acontecido somente nesse prédio, nós da operação achamos mais adequado evacuar os prédios do entorno. A Defesa Civil vai fazer a vistoria e, após a vistoria, a gente vai avaliar se os do entorno podem voltar ou não voltar, se eles precisam ficar alguns dias a mais”, disse o agente.

Via G1 Ce
Jornalista Ricardo Cavalcante
Siga-me

Comentários no Facebook