A deputada Erika Amorim (Psd) usou seu tempo durante seção deliberativa remota para falar sobre a criação da empresa pública de Caucaia, projeto já aprovado pelo a câmara de vereadores, na fala da deputada, menciona o parecer do vereador Weiber Tapeba (Pt) que alegou inconstitucionalidade do projeto, Weiber preside a comissão de constituição e justiça da casa legislativa.

O projeto vem levantando bastante polemica no município, sobre tudo por ele ter sido enviado a câmara em regime de urgência mesmo em um período onde Caucaia e o mundo passa por uma crise sanitária sem precedente, muitos questionam sobre a necessidade de o projeto ser votado em regime de urgência.

A deputada foi direta em seu discurso, que posteriormente foi publicado em suas redes sociais com enfase a alguns pontos, segundo a deputada o projeto se iguala a criar uma super secretária vestida de empresa pública, vinculada ao gabinete do prefeito Vitor Valim (Pros), veja um trecho do posicionamento da deputada em suas redes sociais “Em total desrespeito à Constituição e ao Regimento Interno do Poder Legislativo Municipal, foi aprovada, na Câmara, a criação de uma super secretaria com status de empresa pública municipal, que poderá executar ações e obras, acabando, assim, com secretarias, institutos e autarquias.” disse a deputada na legenda do vídeo publicado em suas redes sociais.

A deputada diz ainda que “a tramitação da matéria ignorou todas as normas previstas na lei”, a deputada encerra a publicação realizada em suas redes sociais questionando “A quem interessa a criação dessa super secretaria? Por que o conselho da empresa só poderá ter membros nomeados pelo prefeito?”, a publicação foi feita no perfil do Instagram da deputada, onde a mesma cobra transparência por parte do gestor municipal.

 

Jornalista Ricardo Cavalcante
Siga-me

Comentários no Facebook