Uma prima de Karine Melo da Silva, de 23 anos, que foi encontrada morta no Rio Jauru, em fevereiro deste ano, disse que a vítima estava há pouco mais de três semanas na cidade de Porto Esperidião (MT). O corpo de Karine foi encontrado por um pescador, com as mãos e pés amarrados.

Segundo a prima, que pediu para não ter o nome divulgado, a jovem estava passando as férias na cidade, na casa de parentes. Ela morava em Cuiabá.

Karine estava sem aparelho de celular no período em que foi assassinada.

A morte é investigada pela Polícia Civil. Nenhum suspeito do crime foi identificado até agora.

A polícia apura se a participação de mais de uma pessoa no crime brutal.

Karina deixou duas filhas.

Via G1 MT

Jornalista Ricardo Cavalcante
Siga-me

Comentários no Facebook