Durante sessão deliberativa remota realizada nesta quinta-feira (8), a Assembleia Legislativa aprovou novas medidas para suporte ao cearense diante da pandemia da Covid-19. Dentre as aprovações, auxílio cesta básica, reestruturação salarial para os professores da Educação Básica e renovação da suspensão do pagamento do repasse de regulação no âmbito do serviço rodoviário estadual de passageiros. Além do voto favorável às mensagens, a deputada Érika Amorim (PSD) fez alerta ao povo de Caucaia e às autoridades, em relação à recente matéria aprovada na Câmara daquele município.

“Cada nova mensagem que chega para garantir suporte ao povo diante deste cenário pandêmico nos une em um único propósito: garantir melhorias para o cearense. A matéria enviada pelo Executivo, por exemplo, que garante um auxílio cesta básica de R$ 200 (pago em duas parcelas) é mais um esforço para que possamos superar esse desafio”, reforçou. 

O benefício é destinado a profissionais que tiveram a renda afetada por conta da pandemia, como trabalhadores do transporte alternativo e do transporte escolar; ambulantes e feirantes; mototaxistas, taxistas, motoristas de aplicativos; bugueiros e guias de turismo. De acordo com o Governo, a medida vai contemplar 150 mil trabalhadores.   

ALERTA AO CAUCAIENSE

Ainda durante a sessão, a parlamentar trouxe um alerta acerca de mensagem aprovada na Câmara Municipal de Caucaia na última terça-feira (6). “Em total desrespeito à Constituição e ao Regimento Interno do Poder Legislativo Municipal, foi aprovada a criação de uma super secretaria com status de empresa pública municipal, que poderá executar ações e obras, acabando, assim, com secretarias, institutos e autarquias”, indicou. 

De acordo com a terceira secretária da Mesa Diretora da Assembleia, a nova empresa pública não vai receber fiscalização alguma por parte dos entes públicos, “comprometendo o serviço público, interesse, lisura e transparência à população caucaiense”, disse. 

A parlamentar pontuou, ainda, que a pasta deverá ficar livre da fiscalização dos vereadores e deixa um questionamento. “A quem interessa a criação dessa super secretaria? Por que o conselho da empresa só poderá ter membros nomeados pelo prefeito? Fica aqui nosso pedido de esclarecimento e transparência para o povo de Caucaia, que me escolheu como sua representante no parlamento”, concluiu.

Via Assessoria de comunicação 

Jornalista Ricardo Cavalcante
Siga-me

Comentários no Facebook