Após a explosão da fábrica da White Martins, na manhã deste sábado (24) no bairro Carlito Pamplona, em Fortaleza, duas pessoas foram detidas no local por supostamente estarem tentando furtar cilindros de oxigênio. A informação foi confirmada pelo comandante geral adjunto do Corpo de Bombeiros, Zélio Menezes.

“Sei que duas pessoas foram recolhidas, provavelmente por estarem realizando esse furto”, afirmou o comandante.

Menezes reforçou que as causas da explosão ainda são desconhecidas e que não é possível levantar nenhuma hipótese. Ele detalha que equipes especializadas irão investigar o local. “O momento é apenas de resolver a situação, resolver os riscos”, pontuou.

Conforme o comandante, o Corpo de Bombeiros chegou ao local cerca de um minuto após os requerimentos, realizando, de imediato, o apoio das cinco vítimas do incidente, todos funcionários, das quais três foram encaminhadas ao Instituto José Frota (IJF), enquanto as outras duas foram liberadas ainda no local.

“Também nos concentramos em realizar o isolamento da área e o combate a risco de incêndio e novas explosões”, detalhou.

Fábrica ficará fechada

No momento, não há risco de novos incidentes e a fábrica deve permanecer com funcionamento paralisado enquanto a análise estrutural for realizada. A edificação tinha certificação válida pelo Corpo de Bombeiros.

Menezes revelou que técnicos da White Martins, incluindo o responsável pela planta, estão no local e que profissionais de outros estados foram convocados para dar apoio ao local. “Sobre o abastecimento, apenas quem vai comentar é a empresa”, ressaltou.

A Defesa Civil também está fazendo avaliações nas residências atingidas para liberar gradativamente o acesso dos moradores ao entorno.

Fonte: Diário do Nordeste

Jornalista Ricardo Cavalcante
Siga-me

Comentários no Facebook