Um sargento do Corpo de Bombeiros do Distrito Federal foi preso por importunação sexual. Claudiney Valadares Lula, de 48 anos, foi flagrado passando a mão no seio de uma adolescente de 14 anos, em um supermercado na EQNO 1/3, em Ceilândia, no início da noite de sexta-feira (4).

Câmeras de segurança do estabelecimento capturaram o crime . As imagens mostram que a jovem passava no corredor com a mãe e o irmão. O militar vinha no sentido oposto e, quando cruzou com a adolescente, passou a mão no seio dela. A vítima se virou e parou, parecendo tentar entender a situação.

G1 não conseguiu contato com a defesa do bombeiro. Questionada sobre o caso, a corporação disse que “vem acompanhando todos os procedimentos apuratórios e em momento oportuno, se confirmando a veracidade das informações, como de praxe, tomará todas as medidas administrativas cabíveis e necessárias para o caso” (veja íntegra abaixo).

Após o crime, a jovem denunciou o sargento para os parentes. Clientes da loja então detiveram Claudiney e acionaram a Polícia Militar, que prendeu o sargento e o levou até a Delegacia de Atendimento Especial à Mulher II (Deam II), em Ceilândia.

O militar foi autuado por importunação sexual, crime com pena prevista de 1 a 5 anos de reclusão. Até a manhã deste sábado (5), ele continuava detido, e deve passar por audiência de custódia nos próximos dias.

 

O que diz o Corpo de Bombeiros

 

Confira a íntegra da nota do Corpo de Bombeiros sobre o caso:

“O Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal informa que tomou conhecimento de um fato ocorrido com um militar da corporação, nessa sexta-feira (04/06) que foi conduzido à Delegacia da Polícia Civil na Ceilândia, desde então vem acompanhando todos os procedimentos apuratórios e em momento oportuno, se confirmando a veracidade das informações, como de praxe, tomará todas as medidas administrativas cabíveis e necessárias para o caso.

O Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal não compactua com nenhum comportamento incoerente aos preceitos dessa instituição.”

Via G1 Df

Jornalista Ricardo Cavalcante
Siga-me

Comentários no Facebook