Nesta sexta-feira, 23/7, a prefeitura de Caucaia, por meio da secretaria municipal de Planejamento Urbano e Ambiental (Seplan), expediu multas a comerciantes que trabalham no Cumbuco, principal ponto turístico da cidade. Restaurantes, barracas de praia e demais comércios foram autuados. Os trabalhadores alegam não terem como pagar a multa, porque o comércio agora que está voltando às suas completas atividades e temem pela demolição do imóvel que é a única fonte de renda de suas famílias há décadas.

 

O Jornal América obteve com exclusividade a um Auto de Infração e da multa – já impressa em forma de boleto, para pagamento em até 30 dias. O valor de uma das multas é de R$ 1.835,60.

 

Vitor Valim manda multar comércios do Cumbuco em quase R$ 2 mil; mais barracas serão demolidas

O prefeito Vitor Valim vem sendo duramente criticado pela derrubada de barracas no litoral, área em que recebeu expressiva votação, principalmente pela questão da pandemia, que só agora os comerciantes poderiam trabalhar com mais dignidade e foram surpreendidos por essa medida.

Vitor Valim manda multar comércios do Cumbuco em quase R$ 2 mil; mais barracas serão demolidas

Além da questão da derrubada das barracas que estão afastando os turistas e gerando desempregos diretos e indiretos, a situação do município é ainda mais grave, porque Caucaia se tornou a cidade mais violenta do país, justamente na gestão do prefeito Vitor Valim, que prometeu expulsar as facções criminosas da cidade. Além do agravamento da crise do lixo e criação de uma taxa para limpeza urbana, que o cidadão irá pagar.

Via Jornal America

Jornalista Ricardo Cavalcante
Siga-me

Comentários no Facebook