Guardas municipais e ambulantes entraram em confronto por volta das 2h30min de deste sábado (14), nas mediações da Feira da José Avelino, no Centro de Fortaleza. O conflito se estendeu a vias próximas como a na Rua Sobral, próximo ao Paço Municipal, sede de prefeitura.

Imagens do conflito mostram veículos da Guarda Municipal de Fortaleza na Avenida Alberto Nepomuceno. Há guardas municipais com escudo se protegendo das pedras que eram jogadas por alguns ambulantes. É possível ver também tiros de borracha e bombas de gás lacrimogêneo. Em outro momento é possível observar muita correria e fogo em parte da via.

Segundo a Prefeitura de Fortaleza, desde a última quarta-feira (11), ocorre uma fiscalização para barrar o comércio irregular e aglomerações na região. A feira tem permissão para ocorrer apenas dentro dos galpões da região, mas às quartas e sábados, ambulantes montam barracas de venda nas ruas, o que é proibido.

Na madrugada deste sábado, quando a fiscalização tentou barrar a feira irregular, os ambulantes fizeram barricadas e atearam fogo em materiais de construção das obras do metrô. O Grupo de Operações Especiais (GOE), da Guarda, foi acionado para fazer a segurança dos fiscais e do patrimônio públicos, mas houve conflito. Até a manhã deste sábado não há registro de danos a prédios ou feridos, segundo a prefeitura.

O conflito começou após os ambulantes serem impedidos de expor seus produtos no local, segundo os vendedores. Revoltados, alguns ambulantes entraram em conflito com agentes da Guarda Municipal. Os ambulantes atearam fogo em galhos e quebraram gradis.

Um comerciante que testemunhou a confusão afirmou ao G1 que os agentes utilizaram balas de borracha e bombas de gás lacrimogêneo.

 

“Tenho uma banca fixa na rua Sobral. Quando eu cheguei para colocar as minhas coisas na banca começou a confusão. A prefeitura estava impedindo os ambulantes de colocarem as suas mercadorias para vender. Alguns se revoltaram e começou a confusão”, afirmou o comerciante Vladimir Silva que trabalha no local há mais de dez anos.

 

Ainda segundo Vladimir houve correria e tiros de borracha. Algumas pessoas ficaram feridas.

 

“Vi muita gente correndo. Foi muita confusão. Muita pedra para um lado e para o outro. Teve tiro de borracha e alguns amigos meus ficaram feridos. Depois que acalmou no início da manhã deu para ver o quanto de sujeira ficou acumulado aqui na via”, afirmou.

 

O comerciante afirmou que na manhã deste sábado, equipes da Guarda Municipal, fiscalizam o local.

Via G1 Ce

Jornalista Ricardo Cavalcante
Siga-me

Comentários no Facebook