Se a justificativa do ministro da Educação Abraham Weintraub foi acusar  “desordem” e “balbúrdia” nas Universidades Federais para contingenciar 30% do orçamento dessas instituições, universitários passaram a criar perfis em redes sociais para divulgar projetos de extensão, cultura, pesquisas e boas ações perante a comunidade.

No Ceará, tanto a UFC quanto a UFCA estão no hall de cortes e também com perfis educativos. O “Balbúrdia UFCA” se aproxima de 2 mil seguidores no Instagram e o “Balbúrdia UFC” já contabiliza mais de 18 mil.

Scrolling pelo perfil é possível ver fotos e vídeos de ações de pesquisa, trabalhos comunitários, atividades em campo, cursos, confecção de produtos, recortes de destaque na mídia e mais.

Confira aqui:

https://www.instagram.com/balburdiaufc/

https://www.instagram.com/balburdia_ufca/

Por Alana Soares/Agência Miséria
Miséria.com.br

Jornalista Ricardo Cavalcante
Siga-me

Comentários no Facebook