Um bombeiro da reserva da Corporação, que atua há cinco anos como motorista de transporte por aplicativo, foi baleado por dois passageiros enquanto fazia uma corrida na Rua Armando Monteiro, no Vila União, na noite dessa terça-feira (23). Luís Carlos Lopes Filho, de 57 anos, teria sido atingido após reagir ao assalto anunciado pela dupla. 

O filho da vítima, Luís Carlos Neto, tomou conhecimento da ação criminosa por volta de 20h30 através de um contato telefônico informando que o pai teria sido atingido por um tiro disparado pelos próprios usuários do serviço. 

 

“O do banco de trás deu uma gravata no meu pai e o que estava no passageiro, puxou o volante e apontou a arma para ele. Socaram o rosto e acabaram tomando o carro de assalto”, detalhou, em relato ao Sistema Verdes Mares.

 

Ainda segundo ele, o motorista reagiu porque tentaram colocá-lo no banco de trás do veículo. No momento em que ele tentava sair do transporte, a dupla fez o primeiro disparo, que não o alcançou. O segundo tiro atingiu a costela da vítima.

Socorro

O homem chegou a entrar em um condomínio que estava com a porta aberta para pedir ajuda e acabou sendo socorrido ao Instituto Doutor José Frota (IJF), no Centro, em uma viatura da Polícia Militar  (PM). 

“Ele fez uma cirurgia ontem à noite. A gente ficou sabendo que o projétil entrou pela costela e não ficou alojado. Chegou a pegar no intestino, mas não perfurou”, conta o filho, acrescentando que o pai já está na sala de recuperação do IJF.

A reportagem do Diário do Nordeste aguarda posicionamento da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) sobre o andamento das buscas pelos suspeitos. 

 

Via Diário do Nordeste

Jornalista Ricardo Cavalcante
Siga-me

Comentários no Facebook