“É meu filho… é do meu sangue e não quero ver sendo maltratado”. A declaração foi feita pela aposentada Francisca das Dores Gomes da Silva, de 89 anos, espancada por Edival Alves Gomes, de 57 anos, que está preso na cadeia pública de Juazeiro. Na manhã do último domingo, dia consagrado as mães, ele agrediu sua genitora em casa na Rua Ozana Pereira (Bairro Romeirão) em Juazeiro.

Numa entrevista concedida ao repórter Eri Menezes da TV Verde Vale, a aposentada o perdoou, disse que vai visitá-lo na cadeia e antecipou um recado: “Pense que existe Deus e tenha coração”. No dia do crime, segundo contou, “Edval do Reisado” – como é conhecido – chegou com uns papeis para a mesma assinar e queria dinheiro quando recusou gerando uma discussão.

Nisso, Dona Francisca foi agredida na cabeça enquanto fazia o almoço, caiu no solo e o acusado deixou o imóvel sem socorrer a mãe. A aposentada declarou que saiu se arrastando até a porta e com muitas dores quando pediu socorro aos vizinhos. Inicialmente, foi socorrida ao Hospital Regional do Cariri e, depois, transferida ao Santo Antonio de Barbalha tendo recebido alta nesta quinta-feira ainda apresentando com um hematoma no rosto.

Edval é o único vivo dos 15 filhos que Dona Francisca teve e, sobre o seu comportamento, Dona Francisca definiu apenas como “vexado da cabeça”. No dia do crime, o mesmo foi detido por populares e espancado antes da chegada da polícia. A mãe disse ainda que ele saca o dinheiro de sua aposentadoria todo mês quando entrega apenas entre R$ 10,00 e R$ 400,00 dependendo da ocasião. Vez por outra, é ela quem paga o aluguel do imóvel onde Edval guarda os apetrechos do seu grupo de reisado.

Por Demontier Tenório
Miséria.com.br

 

Jornalista Ricardo Cavalcante
Siga-me

Comentários no Facebook