Um médico e uma enfermeira foram presos e serão investigados após realizarem um procedimento de aborto na paciente errada. O caso aconteceu em um clínica no distrito de Gangseo, em Seoul, na Coreia do Norte, e foi divulgado pela polícia local nesta segunda-feira.

Segundo a Polícia, a ficha das duas mulheres foi trocada, e os profissionais de saúde não tiveram o cuidado de checar a identidade da paciente. A vítima foi ao consultório para receber apenas algumas vacinas, mas a enfermeira aplicou uma anestesia nela antes mesmo de conferir as informações dela.

As autoridades da Coreia do Sul iniciaram este ano o debate sobre a legalização do aborto e têm até dezembro de 2020 para revisarem a legislação atual. Até lá, a prática permanece ilegal e pode ser punida com até um ano de prisão, com exceção dos casos onde a gravidez é causada após estupro, incesto ou o feto ameaça a vida da mãe.

Fonte: Extra

Jornalista Ricardo Cavalcante
Siga-me

Comentários no Facebook