Da vida mais simples no Bairro Bonsucesso, em Fortaleza, até a marca dos 16 milhões de inscritos no canal no Youtube, muito mudou na vida da pequena Valentina Pontes. Mesmo com apenas sete anos de idade, a cearense se tornou, ao lado da família, uma das personalidades mais acompanhadas na plataforma de vídeos, com publicações mostrando esquetes e brincadeiras de forma simples dentro de casa. Entre as milhares de visualizações, fã-clubes e parcerias conquistadas ao longo dos anos, os pais da menina e de Victor, irmão dela, são referência quando o assunto é a manutenção do espaço na internet.

Para que tudo desse certo, a estrutura de produção de conteúdo no ambiente familiar foi fortalecida e permanece intacta até então. Assim como no início de tudo, há cinco anos, os pais da menina, Erlânia Pontes e Marcos Barroso, são os responsáveis pela montagem, edição, publicação e até mesmo atuação no material que vai para o Youtube. A ideia de fazer os vídeos, inclusive, partiu de Marcos. “A Valentina assistia umas novelinhas e eu disse para Erlânia que conseguiria fazer igual ou até melhor, mas ainda não tínhamos o dinheiro para comprar e fazer”, conta.

Valentina recebeu a placa do Botão de Diamante do Youtube. — Foto: Helene Santos/SVM

Valentina recebeu a placa do Botão de Diamante do Youtube. — Foto: Helene Santos/SVM

A partir daí, o casal começou o esforço para colocar em prática a questão. O limite no cartão de crédito foi gasto para comprar algumas bonecas e fazer o vídeo do canal que, na época, ainda levava apenas o nome de Erlânia.

“Naquele tempo a ideia nem era trazer a Valentina como principal e a gente não sabia que ganharia dinheiro com isso”, explica o pai.

Com o passar dos anos, os dois explicam, o processo de aparecimento da menina nos vídeos foi algo natural e acabou gerando um engajamento maior do que o esperado por eles. Atualmente, o canal tem uma média de visualização de 6 milhões de visualizações a cada envio. Segundo Marcos, tudo depende do assunto abordado e da forma utilizada na gravação. “Nós somos da segunda geração do Youtube e não tínhamos nenhuma referência ainda de como tudo deveria ser feito, conduzido. Hoje em dia temos essa média, o que muda de acordo com o material que publicamos, claro”.

Crescimento

Se antes tudo era feito com o celular e as habilidades básicas de Marcos, os anos também concederam um fator importante para Valentina e os familiares: o lucro. Com o sucesso e a influência entre as personalidades da internet, o dinheiro foi se tornando um benefício diante de cada minuto despendido em cada etapa do trabalho.

A primeira medida, inclusive, foi algo voltado para a saúde de Valentina. Desde o nascimento, ela possuía ptose palpebral, termo médico usado para definir a queda da pálpebra superior, condição que foi corrigida com uma cirurgia cara, realizada somente depois de os pais conseguirem juntar a quantia obtida por meio do canal.

 
A pequena youtuber cearense mora no Bairro Bonsucesso, em Fortaleza, com os pais e o irmão — Foto: Helene Santos/SVM

A pequena youtuber cearense mora no Bairro Bonsucesso, em Fortaleza, com os pais e o irmão — Foto: Helene Santos/SVM

Após o primeiro gasto, tudo foi pensado por eles de forma estratégica. “Juntamos nosso dinheirinho, compramos nossas coisas à vista para não contrair nenhuma dívida. Depois de um tempo, adquirimos nosso terreno, que é nossa casa hoje, porque queríamos morar próximo dos nossos pais”, explica Erlânia. Mesmo com toda a visibilidade, eles continuam residentes do Bonsucesso, onde o restante da família também mora. Reformaram a casa antiga, compraram um novo terreno e construíram o espaço em que moram, onde gravam os vídeos ao lado dos dois filhos.

Crianças

Mesmo com todas as transformações desde o primeiro vídeo publicado, parte da essência do canal continua a mesma. Os vídeos seguem sendo feitos de forma mais simples, mas o foco principal agora é o de Valentina. Aos risos, a menina conta apreciar a repercussão do que faz ao lado dos pais e do irmão.

“Eu gosto de gravar porque geralmente faço isso brincando. Também gosto de poder fazer amigos muito rápido por causa disso”, expõe.

Enquanto isso, para Marcos a intenção se mantém a mesma há cinco anos: o público-alvo do canal ainda são especificamente as crianças. “Pensamos que, se conseguimos ganhar a atenção da nossa filha, é bem provável continuar nessa onda de agradar as outras crianças também”, diz.

Via G1 Ce

Jornalista Ricardo Cavalcante
Siga-me

Comentários no Facebook