O total de pessoas contaminadas pelo novo coronavírus em todo o mundo ultrapassou 1 milhão nesta quinta-feira, 2, de acordo com o monitoramento em tempo real da Universidade Johns Hopkins. O país com mais casos segue sendo os Estados Unidos, com mais de 230.000 infectados e pelo menos 5.000 mortes.

Também nesta quinta o número de óbitos em todo o planeta ultrapassou 50.000. Ao todo, 51.300 pessoas morreram após contraírem a Covid-19. Entretanto, mais de 208.000 se recuperaram e estão curadas.

O país que registrou mais óbitos até o momento é a Itália, com pelo menos 13.900 mortes e mais de 115.000 casos. A Espanha vem logo atrás, com 10.000 falecimentos e 110.200 infectados.

No Brasil, o Ministério da Saúde registra 7.910 infectados e 299 mortes. A maior parte dos casos se concentra no estado de São Paulo.

Os primeiros casos da doença foram detectados em dezembro passado em Wuhan, na China. Acredita-se que o vírus tenha se originado em um mercado de frutos do mar na cidade.

Ao longo dos últimos meses, a China passou do epicentro da Covid-19 a um exemplo para muitas nações de como controlar a propagação do coronavírus. Ao todo, o país tem hoje 82.400 casos e 3.300 mortes.

Pequim, contudo, não está imune a críticas. O governo vem sendo acusado pelos Estados Unidos de subnotificar os casos e óbitos intencionalmente. Os métodos radicais utilizados pelos chineses para controlar o isolamento social de sua população também foram questionados, assim como a prisão de médicos e ativistas que denunciaram o surgimento da doença no final do ano passado.

Fonte: Veja

Jornalista Ricardo Cavalcante
Siga-me

Comentários no Facebook