A técnica de laboratório Najhara Noronha, de 36 anos, que diz ter sido surpreendida com um e-mail, pedindo para que não usasse roupas de academia e “shortinhos” nas áreas comuns do prédio onde mora, no Sudoeste, em Brasília, disse nesta sexta-feira (19) que vai processar o condomínio se não receber um pedido de desculpas em 48 horas. A mensagem, assinada por um suposto “Conselho de Mulheres” do prédio, foi enviada na última quarta (17).

O caso foi registrado na Delegacia Especial de Repressão a Crimes Cibernéticos (DRCC), que vai investigar quem foi o remetente do e-mail recebido por Najhara (leia o texto do e-mail abaixo).

G1 tenta contato com o síndico do condomínio. A defesa de Najhara, disse que também procurou o síndico, mas ele não havia se pronunciado sobre o caso até a publicação desta reportagem.

E-mail enviado para moradora do Sudoeste, em Brasília, pede que mulher não use 'shortinhos' em áreas comuns — Foto: Reprodução

E-mail enviado para moradora do Sudoeste, em Brasília, pede que mulher não use ‘shortinhos’ em áreas comuns — Foto: Reprodução

 

 

Conselho de Mulheres

 

A Associação de Síndicos do Brasil afirma não ter conhecimento da existência de um conselho só de mulheres em algum condomínio. Segundo a advogada da associação, Isabella Pantoja, houve um “excesso” ao notificar a condômina.

“Ela tem grandes chances de ser indenizada pela exposição do caso”, diz Isabella.

O advogado de Najhara Noronha conta que a intenção não é receber uma indenização. “A Najhara é muito tranquila. Ela já disse que não quer dinheiro, mas não abre mão de um pedido de desculpas”, diz Ian Souto.

O advogado de Najhara aponta que o e-mail configura “um ato ilícito de privação de liberdade de ir e vir, que é muito grave, e também um crime de constrangimento ilegal”.

Voa G1 Df

Jornalista Ricardo Cavalcante
Siga-me

Comentários no Facebook