A Polícia Civil investiga um grupo de quatro pessoas que saiu sem pagar uma conta de R$800, em um restaurante no Setor de Clubes Esportivos Sul (SCES), em Brasília. Três homens, uma mulher grávida e uma criança almoçaram no local e depois saíram do estabelecimento, um por um, sem chamar atenção.

Câmeras de segurança flagraram o momento em que eles deixaram o espaço . O caso está sendo apurado pela 1ª Delegacia de Polícia, na Asa Sul. Segundo Beto Pinheiro, um dos sócios da empresa, é a segunda vez que as mesmas pessoas saem sem pagar a conta no local. A primeira foi em outubro do ano passado.

Até a última atualização desta reportagem, o grupo não tinha sido identificado. Por isso, o G1 não conseguiu entrar em contato com eles ou com a defesa.

O empresário afirma que o grupo chegou ao restaurante por volta das 12h de domingo (17). “Eles aguardaram a fila de espera até liberar uma mesa na varanda”, conta.

Depois de almoçarem, a criança foi para a brinquedoteca e os adultos ficaram na mesa. Por volta das 15h, segundo o empresário, a mulher saiu, dizendo que ia buscar a criança.

De acordo com a ocorrência registrada na polícia, cerca de 10 minutos depois, o penúltimo suspeito levantou dizendo ao garçom que ia ao banheiro.

“O último pede uma bebida e quando o garçom vai buscar, ele vai embora”, conta Beto.

Segundo a Polícia Civil, o caso foi registrado na 10ª DP (Lago Sul), por meio da delegacia eletrônica, e “encaminhado para a 1ª DP (Asa Sul) para fins de apuração”. A ocorrência foi aberta com base no artigo 176 do Código Penal, que dispõe sobre:

  • Tomar refeição em restaurante, alojar-se em hotel ou utilizar-se de meio de transporte sem dispor de recursos para efetuar o pagamento.
  • A pena prevista é detenção, de quinze dias a dois meses, ou multa, mas o juiz pode deixar de aplicar a pena.
Via G1 Df
Jornalista Ricardo Cavalcante
Siga-me

Comentários no Facebook